domingo, 18 de março de 2012

Antes da trovoada...

Boa tarde companheiros,

Depois de entrar ao serviço, ontem, pelas 22h, começo a pensar para mim mesmo que podia ir fazer uns lançamentos, quanto mais não seja para esticar os braços... Consulto as condições atmosféricas, e deparo-me com trovoada para amanha, o que me deixava com a folga sem hipótese para ir pescar.

Ligo á minha "Maria" a avisar que quando saísse, ás 8h, não ia para casa e iria no máximo até ás 11h fazer uns lançamentos.

De manha, troco de roupa assim que batem as 8h e siga para bingo... Meto-me no carro e parece que de repente o frio não se fazia notar, tal era a vontade que tinha de ir pescar...


Chego ao "meu" pesqueiro, sabendo que estaria Preia-Mar por volta das 13h30, apresso-me para conseguir aproveitar os ultimos momentos da enchente.

Canas erguidas, lanço uma á Água e aí sim, voltou o frio, cortava a circulação e adormecia as células na ponta dos dedos, mas já ali estava não havia nada a fazer senão esperar um pouco para ver como corria.


Acabei por não lançar a segunda cana, ficando a sentir o que se ia passando com o isco com a mão segura na cana.
Passados cerca de 15 minutos, penso que iscar novamente seria uma boa opção, pois se o isco tinha lá chegado, de certo que já não se mantinha.

Assim que começo a enrolar, sinto um puxão repentino que quase me ia deixando sem cana ( Exagero ), quanto mais puxava, mais safanões dava, até que percebi que poderia ser a chumbada a arrastar pela areia, então, resolvo deixar acentar e esperar um pouco sem puxar, até que, ao fim de uns segundos, os puxões voltam... É Lecas...temos peixe, pensei eu, com um pensamento tão forte que quase parecia um grito...

Veio, batendo-se, até á beira-Mar, caindo aos meus pés uma bela Dourada.


Pensei eu, lanço mais esta, isto a outra cana e lanço já que está toda montada e chega, é suficiente que não é todos os dias que se apanha um bicho destes...

2 lançamentos feitos, e ao fim de 5 minutos começa uma delas com frio também ( Tremeliques ), a história repetia-se, e enquanto enrolava a outra começa a tremer também, acabo de trazer para terra mais uma Dourada enquanto a outra batia que nem uma doida, pouso o Peixe na areia, para ir puxar a outra... Frio, esse, já deixára de existir no meu dicionário de pesca naquele momento, desce um outro pescador perguntar se precisava de ajuda para desferrar um enquanto puxava o outro, aceitei e assim foi, porém, esta terceira Dourada, vinha também, debatendo-se menos que as outras duas.

Enquanto arrumo uma das canas, decido fazer um ultimo lançamento, apenas para lá ficar o tempo suficiente, enquanto arrumava o material todo. Ora bem, lá vinha mais um Peixe, mas desta vez tinha fugido para a sua lateral esquerda e acabara encalhado numa rocha, digo eu para o outro senhor que lá estava:

-" O senhor importa-se se me segurar na cana enquanto eu vou lá, é que está tão perto..."

O Senhor, prontamente e com ar de satisfeito, acaba por lá ir ele mesmo, visto ter daqueles fatos com bota incorporada, e consegue-me arrastar o fio o suficiente para que consegui-se continuar a puxar...

Mais uma Dourada... Incrível, tinha 4 Douradas em menos de 2 horas.

Acabo de montar o material, dizendo ao senhor que nem quero saber se apanhava mais ou não, o que me interessava é que estava a suar e com almoço fresquinho.


Acabei por dar a 4ª Dourada ao senhor, pela ajuda que me tinha dado, preciosa, e porque ainda nem um toque tinha tido. ficou o senhor satisfeito e eu com a minha consciência tranquila.








Espécie - Dourada ( maior 730gr mais pequena 620 gr )
Cana - Prosargos Surf Premium 4.50mt
Carreto - Daiwa Sweepfire 4000x
Linha - Monofilamento 0.35mm Shimano madre com estralho monofilamento 0.30mm Caperlan
Anzol - Nr 2 Mustad
Isco - Casulo e Ligueirão

Sem comentários:

Enviar um comentário